Você já teve sonhos ou pesadelos recorrentes e repetitivos? Quer saber o que eles significam ? Então continue lendo e descubra qual a visão espiritual sobre os sonhos que se repetem.

Os sonhos recorrentes são aqueles que ocorrem obedecendo uma certa periodicidade. Alguns se repetem por dias seguidos, e outros são alternados por dias, semanas, meses ou até, anos. No entanto, antes de mais nada, é importante mencionar os 3 tipos de sonhos mais comuns. Segundo a visão espírita, todos os sonhos que temos se enquadram em uma destas três categorias:

image
Elaboramos um questionário com o objetivo de identificar os padrões psicológicos e espirituais que serviram de estímulos para a formação do seu sonho. Com base nas informações fornecidas e no relato apresentado, iremos desenvolver uma interpretação personalizada de acordo com a literatura esotérica e psicológica sobre o assunto. Este serviço tem um custo de R$ 39,90
  1. Efeitos psicológico ou (burburinho psíquico);
  2. Recordação de vidas passadas e
  3. Projeção astral.

Em primeiro lugar, temos os burburinhos psíquicos. Estes tem origem em estímulos originados da vida desperta, por exemplo: você assiste um filme de terror e, ao adormecer, tem sonhos relacionado ao filme. Nesse caso, o sonho ocorre devido as impressões que ficaram registradas no inconsciente e que podem se manifestar de modo repetitivo enquanto durar esse registro no inconsciente. O mesmo pode acontecer para jornais, novelas e qualquer estímulo psíquico que fique registrado na mente inconsciente.

Em segundo lugar, temos a recordação de vidas passadas. Estes são mais comuns do que se imagina. Geralmente são acompanhadas de sentimentos e emoções muito fortes, além de serem muitas vezes percebidas como pesadelos. Por exemplo:

  • Sonhar que está sendo perseguido;
  • Sonhar com tiros;
  • Sonhar com desastres e
  • Sonhar que é abandonado.

Ou seja, quando o sonho está ligado a vidas passadas ele sempre está ligado a algum trauma ou experiência dolorosa do passado. Nesses casos, o sonho sempre vem acompanhado dos mesmos sentimentos e emoções, mesmo que o cenário ou situação em que ocorrem são sempre diferentes. Sendo assim, se você possui sonhos repetitivos, onde uma ideia ou sentimentos tem predominância, isso demonstra um vislumbre de trauma de experiências passadas.

Sonhos repetitivos envolvendo vidas passadas sempre giram em torno de alguma emoção muito forte, por exemplo: medo, raiva, preocupação, tristeza, etc. Sempre vem acompanhado de um sentimento central que moldam todas as visões relacionadas com as vidas passadas.

Por fim, temos a projeção astral. A viagem astral é o fenômeno que acontece quando adormecemos. A projeção astral também molda os dois tipos de sonhos mencionados anteriormente, no entanto, nesse caso ela se manifesta como a realidade espiritual, não possuindo nenhum vínculo com estímulos da vida desperta nem de vidas passadas.

A maioria dos sonhos são moldados pela simples projeção astral. Pois uma vez que nosso espírito se desprende do corpo físico, ele é livre para agir de acordo com seus interesses e inclinações íntimas. Sendo assim, o espírito, quando em projeção, se liga com situações e experiências com as quais possui afinidade.

Por exemplo, se a pessoa tem tendência ao sexo desregrado e a perversão sexual, é natural que ela tenha sonhos envolvendo muita luxúria e sensualidade. Isso acontece devido a afinidade entre os espíritos com as mesmas intenções. Eles se atraem e passam a vibrar na mesma frequência, daí tem origem dos sonhos sexuais e da infinidade de gêneros de sonhos que não possui nenhum simbolismo específico, a não ser o de afinidade enquanto o espírito está livre.

Como resultado, enquanto as tendências e sentimentos específicos existirem, os sonhos serão sempre moldados por estes sentimentos, pois é essa a vibração do indivíduo ao dormir, permitindo que o sonho se repita enquanto existir essa vibração o mesmo padrão de pensamentos.

Portanto, ter sonhos repetitivos nem sempre é algo grave. É preciso apenas identificar em qual tipo seu sonho se enquadra para saber a origem e a melhor maneira de compreendê-lo.